Av. Paulista, 1313 - 8º andar - conjunto 801 (11) 3289-1667 abifer@abifer.org.br
pt-bren

MRS atinge recorde de transporte em julho

10.08.2018 | | Notícias de Mercado

O mês de julho foi de recorde para a MRS. O transporte de carga atingiu 15,9 milhões de toneladas úteis, superando a marca de outubro de 2015, quando foram movimentadas 15,7 milhões de TU. Focada na diversificação, a concessionária tem conseguido crescer na movimentação de carga geral, que já representa 30% do market share de transporte da empresa.

“Se há cinco anos, o minério de ferro representava 85% do total de tudo que transportávamos, hoje corresponde a 70%. Temos reduzido gradativamente a cada ano essa participação”, ressaltou o presidente da MRS, Guilherme Mello.

Pelos trens da MRS já são transportadas cargas industrializadas, que vão de bebidas e mochilas a eletroeletrônicos. Produtos agrícolas também se destacam, apesar da limitação geográfica da malha (distante das principais fronteiras agrícolas do Centro-Oeste).

O transporte intermodal de grãos pela MRS tem início no terminal de São Simão/GO, onde a carga embarca na hidrovia e segue por 634 km até Pederneiras/SP. Neste terminal, a carga segue via ferrovia até o Porto de Santos. “Estamos com projeto de incrementar a capacidade do terminal de Pederneiras, para acompanhar o aumento da demanda por transporte nessa região”, informa Mello. Dos 24 terminais aos quais a MRS tem acesso, 10 receberam investimentos nos últimos seis anos e, atualmente, mais cinco estão em estudo para uma operação mais pujante.

O investimento em material rodante também se destaca entre as estratégias da companhia. Esse ano foram adquiridos 350 vagões Hopper da Randon (250 serão entregues esse ano e outros 100 no início do ano que vem). A conversão de vagões também tem sido uma alternativa adotada pela ferrovia. Ao todo 120 vagões gôndola, que estavam subutilizados, foram adaptados para transportar contêineres. A transformação foi feita em parceria com a Greenbrier Maxion.

Audiências públicas

Mello disse acreditar que as audiências públicas para debater a renovação do contrato de concessão da MRS aconteçam entre outubro e novembro deste ano. O executivo afirmou que a empresa tem conseguido cumprir os prazos de envio das documentações técnicas pedidas pela ANTT, necessárias para iniciar as consultas públicas. A MRS protocolou o pedido de renovação da concessão junto ao governo federal em abril de 2016.

Sobre a construção do Ferroanel Norte, que seria uma das contrapartidas da empresa para obter a renovação, Mello disse estar conversando com integrantes do governo estadual de São Paulo, sobre a necessidade de um projeto executivo detalhado e assertivo da obra. Ainda não existe um acordo sobre a modelagem financeira do projeto. A princípio, a MRS entraria com parte dos recursos para a construção da malha de 53 km, orçada em R$ 5 bilhões. “Existem outros pontos compõem a nossa proposta de renovação. Além do Ferroanel, temos obras em trechos com interferência urbana ao longo de nossa malha e plano de capacitação nas malhas de acesso aos portos do Rio e Santos”.

Fonte: Revista Ferroviária
Data: 09/08/2018