Av. Paulista, 1313 - 8º andar - conjunto 801 (11) 3289-1667 abifer@abifer.org.br
pt-bren

Baldy é chamado pela Alesp para prestar contas de projetos de transportes metropolitanos

14.06.2019 | | Notícias do Mercado

Deputados da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo devem ouvir no próximo dia 25 de junho o secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, sobre projetos de expansão e modernização de linhas da CPTM, Metrô, monotrilho, trem intercidades e a licitação dos ônibus da Grande São Paulo gerenciados pela EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos, que deveria ter sido concluída em 2016.

A “Comissão de Assuntos Metropolitanos e Municipais” definiu a audiência também para que o secretário preste contas da gestão até agora, fazendo um balanço de ações iniciadas e das concluídas.

De acordo com o presidente da comissão, deputado Rafa Zimbaldi (PSB), por meio de nota, o trem intercidades estará na pauta dos parlamentares representantes do interior paulista.

“Um dos esclarecimentos é sobre um requerimento que vem sendo discutido desde o começo da legislatura: é o investimento no trem intercidades que é muito importante para a região metropolitana de Campinas”, disse.

A Comissão também aprovou o convite ao presidente do Metrô, Silvani Alves Pereira, para detalhar andamentos de obras e projetos da rede.

Entre os assuntos estão a retomada da linha 6-Laranja do Metrô e a definição sobre a linha 18-Bronze do ABC, incialmente prevista para ser monotrilho, mas que pode ter o modal trocado.

A promessa de Metrô até Guarulhos também deve ser uma das questões abordadas.

A linha 6-Laranja (Vila Brasilândia/São Joaquim) está com as obras paradas desde 02 de setembro de 2016.  A gestão Geraldo Alckmin-Marcio França iniciou no ano passado o processo de caducidade do contrato com o Consórcio Move São Paulo, formado pelas empresas Odebrecht, Queiroz Galvão e UTC, por descumprimento dos cronogramas da obra, mas a atual gestão, João Doria, não descarta a possiblidade de rever este processo.

Quanto ao Metrô em Guarulhos, há projetos, como a extensão da linha 2-Verde (Vila Prudente/Vila Madalena) para cidade, mas ainda sem definições concretas. Recentemente, o governador de São Paulo, João Doria, e o Secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, anunciaram a retomada da expansão da linha 2, mas até a Penha, na zona Leste da Capital. Serão oito estações em 8,3 km. Pelo novo trecho, devem passar 377 mil passageiros, segundo o Metrô. As obras devem ser iniciadas no primeiro trimestre de 2020, de acordo com a promessa.

A linha 18 (São Bernardo do Campo/Tamanduateí) pode ter seu modal trocado. Diante do alto custo do monotrilho (R$ 5,74 bilhões por 15,7 km ou R$ 365,7 milhões por km), em especial pelos gastos com desapropriações, estimados em R$ 600 milhões, o governador João Doria disse em março que a gestão estuda um sistema que possa eventualmente ter capacidade de transporte semelhante ao monotrilho, mas que custe menos.  A alternativa estudada é BRT – ônibus rápidos em corredores.

A decisão deve ser anunciada neste mês, de acordo com promessa do governador.

 

Fonte: Diário do Transporte

Data: 13/06/2019