Av. Paulista, 1313 - 9º Andar - Conjunto 912 (11) 3289-1667 abifer@abifer.org.br
pt-bren

Bolsonaro quer finalizar ferrovia Norte-Sul até junho deste ano

03.05.2021 | | Notícias do Mercado

Metrópoles - 01/05/2021

A declaração foi dada em sua participação no tradicional evento do setor agropecuário Expozebu, neste sábado (1º/5)

 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, na manhã deste sábado (1º/5), durante participação no evento agropecuário Expozebu, que vai concluir obras de infraestrutura no meio do ano. O chefe do Executivo mencionava as ações feitas pelo governo federal em prol do setor agropecuário.

“Na parte da infraestrutura, fizemos muita coisa, como, por exemplo a complementação da BR-163, um trecho pequeno, de 50 quilômetros”, afirmou.

Segundo o chefe do Executivo nacional, a falta da obra prejudicava o escoamento da produção do Centro-Oeste. “Também estamos investindo em ferrovias: pretendemos no meio do ano concluir a ferrovia Norte-Sul, que liga o estado do Maranhão, passa por Tocantins, Goiás e morre no Porto de Santos”, destacou Bolsonaro.

“Bem como outras ferrovias que já estão sendo licitadas por intermédio do Ministério da Infraestrutura, como a Ferrovia de Integração Oeste e Leste, Centro-Oeste e outras. Isso fará com quem o produto de vocês chegue mais barato na mesa do consumidor, bem como nos portos para exportações”, continuou.

Acompanhado do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, Bolsonaro participou, no começo de março, da inauguração do trecho entre São Simão (GO) e Estrela D’Oeste (SP) da ferrovia Norte-Sul.

 

Emenda constitucional

Na ocasião, Bolsonaro também destacou no evento que o governo estuda meios de barrar a Emenda Constitucional Nº81/14.

“Devemos rever a emenda constitucional Nº 81, de 5 de junho de 2014, que tornou vulnerável a questão da propriedade privada. É uma emenda que ainda não foi regulamentada, e com toda certeza não será, em nosso governo”.

A emenda 81 retifica o artigo 234 da Constituição Federal, afirmando que as propriedades rurais e urbanas onde forem localizadas culturas ilegais de plantas psicotrópicas ou exploração de trabalho escravo serão expropriadas e destinadas à reforma agrária e a programas de habitação popular, sem qualquer indenização ao proprietário.

 

Multas

Bolsonaro também chamou a atenção para a queda de multas junto aos proprietários rurais. De acordo com o presidente, a prioridade foi para aconselhar.

“Os senhores também, no nosso governo, tiveram uma participação do Ibama e do ICMBio sem agressões. A quantidade de multa caiu bastante porque nós preferimos entrar pelo lado, primeiro, do aconselhamento, das observações. Em último caso, a questão das multagens”, apontou.

“Isso diminuiu bastante no campo e trouxe mais paz e tranquilidade para o produtor rural”, concluiu o chefe do Executivo nacional.