Av. Paulista, 1313 - 9º Andar - Conjunto 912 (11) 3289-1667 abifer@abifer.org.br
pt-bren

Começa Porto Alegre nos Trilhos

30.03.2007 | | ABIFER News

A CBTU, em parceria com a Trensurb, a JICA – Japan International Cooperation Agency e a Prefeitura de Porto Alegre, realizaram a nona edição da Série “Cidade nos Trilhos”. O evento, realizado no Teatro Renascença, localizado na capital gaúcha, chama-se Seminário Soluções Integradas no Transporte – Porto Alegre nos Trilhos.Mais de 300 pessoas participaram da solenidade de abertura, que contou com a presença do representante do Ministério das Cidades, José Carlos Xavier que é secretário Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana, do diretor Administrativo da Secretaria Estadual de Infra-estrutura e Logística, do governo do Estado do Rio Grande do Sul, Paulo Lomando, do diretor Administrativo da Secretaria Estadual de Infra-Estrutura e Logística, da prefeitura de Porto Alegre, Luís Afonso Senna, dos presidentes da CBTU, João Luiz da Silva Dias, da Trensurb Marco Arildo Cunha, e da Câmara Municipal de Porto Alegre, Maria Celeste de Souza, do representante da presidência da Assembléia Legislativa do Estado, deputado Estadual Adão Villaverde. Participaram também o secretário substituto da Secretaria Estadual de Habitação e Desenvolvimento Urbano, Luis Ariano Zafalon e o coordenador para Cooperação Técnica no Brasil da JICA, Masahiro Kobayashi.Para uma platéia diversificada, constituída de gestores e formadores de políticas públicas em órgãos federais, estaduais e municipais de planejamento e desenvolvimento urbano e do meio acadêmico, técnicos e operadores de empresas do setor, fornecedores de equipamentos e representantes da sociedade civil, além de participantes VI Curso Internacional em Sistemas de Trens Urbanos, da TRENSURB – JICA com representantes de dez países da América Latina e África, o chefe do Departamento de Marketing e Comunicação (Demac), da Administração Central da CBTU, Bernardo Galvão, apresentou a Campanha “ A Cidade nos Trilhos”, ressaltando os novos veículos de comunicação e o lançamento da terceira edição do Concurso de Monografia. Na seqüência, o presidente da CBTU, João Luiz da Silva Dias, parabenizou os moradores de Porto Alegre, pelo aniversário da cidade, e falou sobre as dificuldades que as cidades encontram na questão do transporte público, “Conseguir superar os graves problemas do transporte, através do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC, e traçar estratégia e a necessidade de liberar recursos para investimentos nos sistemas de transportes nas cidades, o que evitaria os gargalos em todos os sistemas, é um dos objetivos do governo Federal, através do PAC” afirmou o presidente.Resolver problemas na mobilidade urbana, que segundo João Luiz, desafogariam as cidades, que há bastante tempo estão sufocadas, pela desorganização dos transportes, com agravamento dos engarrafamentos nos grandes centros urbanos, é outro ponto importante para o presidente da Companhia. O modelo perverso nos transporte público existente, atualmente, que leva a milhares de pessoa façam deslocamento a pé, já que não têm condições financeiras de utilizarem qualquer meio de transporte. “As pessoas que conseguem pagar, viajam por um transporte de péssima qualidade. O quadro é preocupante, estamos em declínio, já deveríamos estar sendo servidos por um sistema de transporte de boa qualidade”, afirmou. A luta pelo barateamento do transporte, com redução dos custos, também foi lembrado pelo presidente da Companhia. “Transporte público é um bem público, voltado para as pessoas que precisam deles.” sentenciou João Luiz , que encerrou o discurso dizendo “Nesse aniversário da cidade de Porto Alegre, espero que esse Seminário venha a compartilhar com boas centelhas de sucesso voltado para a população e para a cidade, e que essas centelhas nunca se apaguem.”A seguir Marco Arildo, presidente da Trensurb, disse sobre a importância em colocar em evidência o transporte na Região Metropolitano de Porto Alegre, que apesar de ter um grande número de ônibus e veículos particulares, tem um sistema de transporte de qualidade, mas, segundo Marco Arildo, a rede atual apresenta-se saturada em diversas regiões. “Diversos projetos na malha urbana não foram adiante, o que poderia ter evitado essa saturação que hoje já ocorre. Temos que um projeto voltado para a cidade. Um projeto de todos. Isso que estamos tentando construir aqui para Região Metropolitana de Porto Alegre, onde técnicos das três esferas trabalham hoje, no projeto de integração de toda a rede estruturadora de transporte” afirmou o presidente da Trensurb, que encerrou dizendo: “Temos que olhar para o futuro da cidade, essa cidade que comemora 235 anos e devemos cuidar muito bem dela.”Já o secretário Municipal de Mobilidade Urbana, Luís Afonso Senna, ressaltou sobre a importância de trabalhar de forma integrada nas questões do transporte da cidade. Ele destacou a questão da mobilidade, sobre a ótica dos deslocamentos. “Podemos ver de forma madura e responsável à questão do transporte público na região metropolitana, e esse seminário ajudará nessa discussão, já que em diversas palestras serão verificadas os diversos problemas na cidade, não só na questão da mobilidade, como também do próprio desenvolvimento tecnológico dos transportes”, citou.Para o secretario Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana, José Carlos Xavier, representante do ministro das Cidades, afirmou que Marcio Fortes está atento ao processo iniciado esse ano, que diz respeito ao plano de mobilidade da cidade de Porto Alegre e alguns projetos prioritários para a cidade, e continuar com apoio ao plano de integração da rede metropolitana da capital, que segundo o secretário de Mobilidade Urbana, já para o mês de abril haverá uma reunião sobre o assunto.Os investimentos do PAC para os metrôs de diversas cidades também foi lembrado. “É de grande importância para as cidades que estão inseridas no Plano de Aceleração do Crescimento – PAC, e o governo federal vem trabalhando para que os investimentos sejam logo aplicados” afirmou Xavier, que ainda disse sobre a questão do barateamento das tarifas de transporte o governo federal vem discutindo com os prefeitos. Outro ponto importante foi à aplicabilidade do PPI, nos programas de mobilidade urbana. “São programas e projetos que são importantes para as cidades e para o País,” afirmou José Carlos Xavier.