Av. Paulista, 1313 - 8º andar - conjunto 801 (11) 3289-1667 abifer@abifer.org.br
pt-bren

Concessões já feitas trariam investimentos de US$ 43,8 bi

09.03.2018 | | Não categorizado

Os leilões e renovações de concessões feitos pelo governo federal no âmbito do Programa de Parcerias de Investimento (PPI) desde o fim de 2016 até agora já geram uma expectativa de investimentos de US$ 43,8 bilhões nos próximos anos. O dado se refere a 70 projetos já entregues ao setor privado e consta de apresentação que o ministro do Planejamento, Dyogo de Oliveira, fará a investidores no Canadá e Estados Unidos.

Ao Valor, o ministro explicou que a maior parte desses investimentos deve se materializar rapidamente já na fase inicial desses projetos, embora o desembolso total possa levar até 30 anos para ocorrer. Além de mostrar o que já está em curso, Dyogo apresentará aos investidores internacionais uma carteira de outros 75 projetos do PPI que ainda serão leiloados e cuja expectativa de investimentos é de US$ 41,7 bilhões ao longo dos anos de concessão e privatização.

Para o ministro, a crise fiscal no Brasil não deve ser fator de inibição do interesse desses investidores. “Eles olham os prazos mais longos. Para eles o mais importante é a perspectiva de crescimento. Nós vamos mostrar que isso já está ocorrendo, com inflação baixa, e que a questão fiscal será equacionada”, disse Dyogo.

A viagem à América do Norte busca atrair financiamento para projetos de infraestrutura. “Vamos encontrar investidores que já são parceiros relevantes do Brasil e queremos convencê-los a ampliar a participação “, disse o ministro.

Na apresentação, Dyogo tenta mostrar que o Brasil deixou a recessão para trás e que o cenário econômico é favorável. Destaca fatores como a expansão forte do mercado de capitais, com a bolsa atingindo recordes históricos, a inflação mais baixa em 20 anos, o balanço de pagamentos fortalecido por baixo déficit externo e forte ingresso de investimentos estrangeiros diretos e a taxa de juros mais baixa da história (6,75% ao ano).

Também ressalta a forte melhora na confiança de empresas e consumidores, as projeções do mercado apontando aceleração no crescimento econômico chegando a um ritmo de 3,1% no início do ano que vem, bem como retomada da indústria e do comércio. Os números do ministro também salientam a retomada dos investimentos no PIB, ressaltando os números dos dois últimos trimestres do ano passado e a alta da produção interna de bens de capital.

Outro destaque apresentado por Dyogo é a liberação de US$ 44,7 bilhões de dólares em renda das famílias prevista para este ano por conta da redução dos juros e a consequente queda no comprometimento de renda das famílias com dívidas.

O ministro ainda apresentará aos investidores a agenda de 15 pontos recentemente apresentada pelo governo Michel Temer em substituição à reforma da Previdência, que não tramitará mais este ano por conta da intervenção na segurança do Estado do Rio de Janeiro.

Fonte: Valor Econômico
Data: 07/03/2018