Av. Paulista, 1313 - 9º Andar - Conjunto 912 (11) 3289-1667 abifer@abifer.org.br
pt-bren

Elaboração de projeto da Linha 19-Celeste do Metrô tem interesse de cinco consórcios

15.04.2021 | | Notícias do Mercado

O Metrô de São Paulo informou por meio de seu site, na sessão de licitações, que cinco consórcios apresentaram propostas para elaboração do projeto básico da futura Linha 19-Celeste, que vai ligar a cidade de Guarulhos e a capital paulista.

Os seguintes grupos foram habilitados:

  • MNEPIE (Maubertec Tecnologia em Engenharia, Nova Engevix Engenharia e Projetos, Pólux Engenharia, Intertechne Consultores e EGT Engenharia);
  • Linha 19 Celeste (Promon Engenharia, Copem Engenharia, Tekhnites Consultores Associados, SMZ Consultoria em Automação e Controle, JBM Arquitetura e Urbanismo, Tetraarq Arquitetura e Projetos, Themag Engenharia e Gerenciamento e Núcleo Engenharia e Instrumentação)
  • Sener Setepla – Future ATP – EGIS (Sener Setepla Tecnometal Engenharia e Sistemas, Future ATP Serviços de Engenharia Consultiva e EGIS Engenharia e Consultoria);
  • Systra EBEI Fernandes (Systra Engenharia e Consultoria, Empresa Brasileira de Engenharia e Infraestrutura e Fernandes Arquitetos Associados);
  • Linha Celeste (SETEC Hidrobrasileira Obras e Projetos, Quanta Consultoria, Controltec Gerenciamento de Obras, Reconvert Planejamento e Projetos e SMC Serviços Metroviários).

A partir de agora a estatal deve analisar as propostas. O futuro eixo metroviário deve, em sua primeira fase, ligar as estações Bosque Maia, em Guarulhos, até Anhangabaú, no centro da capital paulista.

Entrega em partes

Os moradores da segunda cidade mais populosa do Estado terão que esperar um pouco mais para usufruir da Linha 19-Celeste, quando o eixo metroviário for entregue.

Informação publicada no Diário Oficial do Estado em fevereiro de 2021, com um balanço e plano de ação do Governo do Estado, mostra um panorama do projeto e algumas diretrizes sobre implantação da Linha celeste. Não há ainda previsão de obras. Não se sabe também como será a modelagem econômica do ramal.

Metas de Conclusão

O governo prevê entregar primeiro o trecho Pari – Jardim Julieta no ano de 2028. Uma das hipóteses é por conta da localização do pátio, que será na Vila Medeiros.

Já a previsão de entrega do Trecho Anhangabaú – Bosque Maia – Guarulhos, é para 2029. A demanda estimada para a operação comercial do trecho Anhangabaú – Bosque Maia – Guarulhos é de 580.470 passageiros por dia útil, para o cenário de 2029.

Data: 14/04/2021