Av. Paulista, 1313 - 9º Andar - Conjunto 912 (11) 3289-1667 abifer@abifer.org.br
pt-bren

Empresa sugere abrir nova pmi para estudar concessão da BR-163/MT-PA

24.04.2018 | | Não categorizado

A EDLP (Estação da Luz Participações) entrou na semana passada com pedido no Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, para que o governo abra novo chamamento público a fim de estudar a concessão da rodovia BR-163, entre o Mato Grosso e o Pará.

O trecho, que liga Sinop a Miritituba, já foi objeto de estudos em outros dois programas de concessões do governo desde 2013, mas houve baixo interesse da iniciativa privada em transformar a rodovia em uma concessão com pedágio. O motivo: reduzida atratividade pelo fato de que o governo planeja conceder a Ferrogrão, ferrovia que corre paralela à estrada.

Foi de iniciativa da EDLP o pedido para a realização de novos estudos para a concessão da BR-163. Embora esteja propondo outra análise para a rodovia, a empresa também é responsável pelo estudo da Ferrogrão, juntamente com trandings do setor do agronegócio, e tem interesse em apresentar proposta para a concessão da ferrovia. Na carta enviada ao ministro Valter Casimiro, a companhia alega que o projeto da Ferrogrão é de longo prazo, entre sete e dez anos. E que, enquanto não ficar pronto, haverá prejuízo ao tráfego de caminhões que saem da região produtora de Mato Grosso para levar produtos agrícolas aos terminais portuários de Miritituba.

Por isso, a companhia pede que o governo abra chamamento público para autorizar os estudos para uma concessão de prazo curto, de 10 anos. Outra alternativa é estabelece o prazo até a conclusão da Ferrogrão, a fim de evitar que a estrada fique sem conservação adequada. A companhia pede ainda que a modelagem tenha liberdade para o estabelecimento de tarifa de pedágio. Procurada, a EDLP não quis se manifestar.

Fonte: Agência iNFRA
Data: 23/04/2018