Av. Paulista, 1313 - 9º Andar - Conjunto 912 (11) 3289-1667 abifer@abifer.org.br
pt-bren

“Estamos avaliando entrar no leilão da Norte-Sul”, diz Julio Fontana

11.12.2018 | | Uncategorized

O presidente da Rumo, Julio Fontana, afirmou que a companhia avalia participação no leilão da Ferrovia Norte Sul, previsto para acontecer em 28 de março de 2019. “Como é obrigação nossa, estamos avaliando a oportunidade de entrar no leilão da Ferrovia Norte-Sul”. A declaração foi feita nessa quinta-feira (6), durante balanço do setor ferroviário apresentado pela Simefre. Fontana permanecerá na presidência da companhia até abril de 2019, quando será substituído por João Alberto Fernandez de Abreu. O anúncio foi feito hoje pela Rumo.
O edital da subconcessão da Ferrovia Norte-Sul, no trecho entre Porto Nacional (TO) e Estrela D’Oeste (SP), foi publicado no dia 30 de novembro no site da ANTT. O trecho a ser concedido tem 1.537 quilômetros. O valor mínimo de outorga é de R$ 1,353 bilhão, com investimentos previstos de R$ 2,8 bilhões e prazo de concessão de 30 anos, sendo vedada a sua prorrogação.
Fontana apresentou um balanço dos investimentos que a companhia pretende fazer nos próximos anos. Entre os investimentos estão a construção de terminais, compra de material rodante, remodelação da via. Os investimentos previstos são da ordem de R$ 7 bilhões, disse Fontana. A companhia aguarda o aval do Tribunal de Contas da União para a renovação antecipada do contrato de concessão da Malha Paulista.
“Na Malha Sul, possuímos o Projeto Cascavel, que é reconstruir a via que vai de Guarapuava até Ponta Grossa, unindo com a Ferroeste, para atingir a demanda do oeste do Paraná que já vai para o porto de Paranaguá via caminhões, ou seja, não há risco de demanda”, declarou Fontana.
Há também o Projeto Primavera, que é construir 170 km entre Maringá (PR) e Porto Primavera (SP) para captar a produção do sul do Mato Grosso do Sul. No Rio Grande do Sul a intenção da Rumo é recapacitar a malha para atender o aumento da safra agrícola, em especial a de soja.
Além disso, está em curso o projeto de devolução da Malha Oeste ou uma alternativa apelidada de Transbrasiliana que está sendo discutida com os governos da Bolívia e o do Chile. Segundo o presidente da Rumo, há um consórcio trabalhando na iniciativa e há também interesse do governo da Alemanha neste projeto.
No caso da Brado Logística, há o projeto de otimizar o fluxo de produção em Sumaré (SP) e diversificar cargas, fazendo com que a empresa opere em malhas que vão além da Rumo. Além disso, estão em testes as locomotivas e os vagões que farão o transporte double-stack de contêineres no Brasil, de Campinas (SP) até Rondonópolis. “Isso vai mudar a visão do transporte de contêineres pelo Brasil”, diz Fontana.
Também estão no radar expansões a ser feitas no terminal de Santos, a renovação do contrato da Portofer e novas oportunidades viárias não especificadas.

Decisão do Conselho
O Conselho de Administração aprovou ontem o nome de João Alberto Fernandez de Abreu como sucessor de Julio Fontana a partir de 1º de abril de 2019.
“O Sr. Julio Fontana permanecerá no cargo até a data mencionada, e continuará a prestar serviços para a companhia até novembro de 2019, assegurando uma transição dentro do planejado. Adicionalmente, o Sr. Julio Fontana será presidente do Comitê Operacional da Rumo e membro de seu Conselho de Administração, participando de todas as decisões estratégicas e operacionais relevantes”, segundo fato relevante divulgado pela companhia.
João Alberto Fernandez de Abreu é vice-presidente executivo de Etanol, Açúcar e Bioenergia da Raízen Energia S.A. e membro dos conselhos das empresas: Iogen Energy, WX Energy e CTC – Centro de Tecnologia Canavieira. Trabalhou por 18 anos no grupo Shell, ocupando diversas posições no varejo no Brasil, Inglaterra e Argentina. Em 2012, tornou-se diretor de Bioenergia e Tecnologia do negócio de Etanol, Açúcar e Bioenergia da Raízen Energia S.A. Dois anos depois, assumiu a Diretoria executiva Agroindustrial e se tornou vice-presidente executivo de Etanol, Açúcar e Bionergia, coordenando mais de 23 mil funcionários nas 26 usinas de cana-de-açúcar. Ele é formado em Engenharia Mecânica e de Produção pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ) e possui MBA pela Fundação Dom Cabral.
Em comunicado, a Rumo reconheceu que Julio Fontana, durante a vigência de seu mandato, “conduziu com grande sucesso o processo transformacional da companhia, tanto operacional quanto financeiro, que culminou na expressiva melhora de seu resultados e reconhecida geração de valor para seus acionistas”.

Fonte: Revista Ferroviária
Data: 07/12/2018