Av. Paulista, 1313 - 8º andar - conjunto 801 (11) 3289-1667 abifer@abifer.org.br
pt-bren

Novelis avalia plano de nova expansão da fábrica em SP

09.08.2019 | | Notícias do Mercado

Única companhia na América do Sul voltada à produção de chapas de alumínio para fabricação de latas para bebidas, a Novelis, controlada pelo grupo indiano Birla, tem como grande desafio futuro no Brasil o desenvolvimento do mercado automotivo. Mas, por ora, a prioridade da empresa é cuidar do atendimento da demanda das fabricantes de embalagens. Esse mercado cresce em índices elevados, mesmo com a economia do país retraída.

 

Francisco Pires, novo presidente da subsidiária sul-americana, empossado no início de junho, disse ao Valor que há uma migração grande do envasamento de cerveja do vidro para a lata e a adesão de novas bebidas – chás, sucos, vodca, água de coco. Na mira dos fabricantes de lata está a água, o que vai abrir uma disputa com as garrafinhas de plástico.

 

Para garantir o crescimento futuro, a empresa adquiriu um terreno ao lado da atual fábrica, além de investir num ramal ferrovia para despachar produtos e receber sucata por meio de portos no litoral do Rio e de Santos.

 

No momento, a Novelis toca uma plano de investimento de R$ 650 milhões para ampliar sua capacidade de chapas em sua fábrica de fábrica em Pindamonhangaba (SP). Porém, avalia que as 100 mil toneladas adicionais às 580 mil toneladas de hoje serão suficientes para alguns anos, a partir de 2021. Por isso, já avalia nova expansão da fábrica. O mercado latas, neste ano, tem previsão de crescer no mesmo patamar de 2018 – 8,5%, conforme a Abralatas, associação dos fabricantes.

 

Até meados de outubro, uma nova fábrica de latas ficará pronta em Rio Verde (GO), num investimento da Crown. No sábado, a Ambev anunciou aportes da ordem de R$ 700 milhões para erguer duas linhas de latas e uma de tampas, em Sete lagoas (MG), para atender o envasamento da cerveja da unidade situada na cidade e em Juatuba, no norte de Minas. É uma decisão de verticalização da companhia, buscando garantir embalagens para bebidas que produz.

 

Atualmente, já estão instaladas no Brasil 18 fábrica de latas, com capacidade na casa de 31,5 bilhões de unidades ao ano, e quatro de tampas. “Estamos confortáveis em relação à produção [de latas], com capacidade para atender a necessidade [da indústria de bebidas]”, disse Cátilo Cândido, presidente da Abralatas.

 

Maior uso de lata nas cervejas, normais e artesanais, além de outras bebidas, mais substituição de embalagens como vidro retornáveis são fatores, entre outros – como formatos (13 tipos de embalagens – de 220 ml a 750 ml) e – da expansão do setor, informa o dirigente da Abralatas.

 

A expansão da Novelis vai ficar pronta no primeiro trimestre de 2021. Será suficiente para atender a demanda até 2025, mas calibrando mercado interno com exportações para vários países: Argentina, Chile, Bolívia, Colômbia, além de Estados Unidos e outros países. A fábrica ficará apta a fazer toneladas por ano, sendo a maior parte para o mercado de latas. Os R$ 650 milhões contemplam ainda aumento de 60 mil toneladas na capacidade de reciclagem de alumínio, indo para 450 mil toneladas ao ano.

 

A ampliação será em etapas, explicou Pires. Em julho, já adicionou 20 mil toneladas de capacidade na sua linha de Pindamonhangaba, apenas com a instalação de alguns equipamentos na linha de laminação. Vão permitir a produção de material (chapas) mais fino, gerando maior rendimento da produção. Em um ano, nova tonelagem será liberada.

 

Até o mercado doméstico abrigar toda a oferta adicional da fábrica, a empresa continuará exportando. Ganhou mercado nos EUA com as sobretaxas de Donald Trump a outros fornecedores, como os chineses. A Novelis tem enviado para lá cerca de 20 mil das 60 mil toneladas destinadas ao exterior.

 

Neste ano, a previsão da empresa é vender 570 mil toneladas de chapas. Para o mercado interno está previsto aumento de 12%, puxado principalmente pelo maior uso da lata no segmento de cerveja – desde 2014, a participação passou de 45% para 54%. Cada ponto percentual representa 250 milhões de latinhas.

 

No Brasil, a Novelis teve receita de R$ 7,8 bilhões no ano fiscal 2018/2019, encerrado em março – maior 25%. Mundialmente, a empresa opera em 10 países e faturou US$ 12,3 bilhões no último ano-fiscal. Produziu 3,27 milhões de toneladas – 63% para latas, 20% para automóveis e 17% para aplicações diversas, como transportes, eletroeletrônicos, construção e industrial). Segundo Pires, com a expansão, a subsidiária vai se tornar uma empresa com receita anual de R$ 10 bilhões.

 

Fonte: Valor Econômico

Data: 06/08/2019