Av. Paulista, 1313 - 9º Andar - Conjunto 912 (11) 3289-1667 abifer@abifer.org.br
pt-bren

Obra começa a ganhar trilhos de expansão

10.02.2006 | | Não categorizado

A Companhia Metropolitana de Transportes Públicos (CMTP) iniciou o lançamento dos trilhos do metrô de Teresina. A parte iniciada ontem fará o desvio para o viaduto foi iniciada ontem. A estimativa é de que ainda este mês, possa fazer a instalação da ferrovia e a última etapa de junção ao trecho ferroviário próximo à ponte metálica do Parnaíba. Ontem os técnicos da companhia iniciaram a colocação dos trilhos que deverão fazer a interligação até a parte do túnel que leva até o prolongamento na estação elevada. Segundo (CMTP) a etapa atual já faz parte da finalização da obra. Estão sendo aplicados no projeto cerca de R$ 18 milhões em convênio com o Ministério das Cidades. O presidente da CMTP, engenheiro Antônio Sobral, anunciou que ao mesmo tempo está sendo concluído todo o revestimento do passeio sob o elevado. Trata-se de uma obra executada em pedra portuguesa branca com borda lateral do mesmo material de cor mais escura. Esse trabalho será concluído dentro dos próximos dias. Hoje a demanda do Metrô é de mais 102 mil passageiros por mês, a tendência é de que com o ramal esta demanda aumente consideravelmente. Para Antônio So-bral, a obra de implantação da estação será feita da maneira mais rápida possível, considerando que esse equipamento é todo pré-moldado e vai ser recebido em condições de montagem e instalação posterior das escadas de acesso ao elevado. O trecho já recebeu a plataforma em concreto em condições de compatibilidade com a estrutura metálica. A partir da conclusão do Ramal Bandeira, será possível aumentar significativamente a oferta do sistema, reduzindo os intervalos entre os trens; e, iniciar o processo de integra-ção, envolvendo outros modos de transporte, através de uma nova concepção operacional e tarifária e de uma rede integrada de transporte coletivo para o Sistema de Transportes Públicos local. A construção do Ramal Bandeira – ligação da estação matinha à praça da Bandeira – era parte integrante da 1ª etapa do projeto global “METRÔ DE TERESINA”, ou seja, a linha 1 (1ª etapa) seria a ligação de todo o conglomerado populacional do Itararé e adjacências com o centro da capital, que seria finalizado na praça da Bandeira. Portanto, a falta desse ramal – aproximadamente 1km de linha – , deixou a 1ª etapa do projeto incompleto, quando da sua construção. A consolidação definitiva do Metrô de Teresina só será possível com a construção do Ramal Bandeira. Em termos de expansão física, a implantação desse ramal possibilitará o aumento da atratividade e da acessibilidade do sistema, tornando-o mais representativo como modo de transporte em Teresina, gerando um aumento de demanda significativo na operação da empresa. A freqüência dos trens só deverá ser ampliada com a construção do ramal Bandeira, visto que somente assim a despesa compensaria em função do aumento da demanda, o início de qualquer integração entre o ônibus e o Metrô só deverá ocorrer após a construção do Ramal Bandeira, pois o mesmo atinge o ponto central da cidade, onde o fluxo de passageiros de ônibus é intenso. O fluxo de uso do Metrô ainda deverá aumentar proporcionalmente.