Av. Paulista, 1313 - 8º andar - conjunto 801 (11) 3289-1667 abifer@abifer.org.br
pt-bren

Obras das estações Estrada Parque, 106 Sul e 110 Sul em fase final

05.11.2019 | | Notícias do Mercado

A primeira deve ser entregue aos usuários já no mês que vem. As outras duas ficam para o primeiro semestre de 2020

 

Depois de mais de 20 anos de espera, os moradores de Águas Claras e da Asa Sul vão contar com mais três estações da Companhia do Metropolitano do DF (Metrô-DF). Estão em fase de conclusão as obras da estação Estrada Parque (EPQ) e das 106 e 110 Sul.

A EPQ será a primeira a ser inaugurada, ainda no próximo mês. Só está faltando a instalação do sistema de bilhetagem para que possa ser utilizada pelos mais de 10 mil usuários que deverão passar diariamente pela estação.

A conclusão das três estações permitirá ampliar a prestação do serviço de transporte metroviário e aumentar a receita tarifária. Na área de influência direta da Estação 106 Sul, está localizado o Cine Brasília, onde é realizado o Festival de Cinema Brasileiro, faculdades e escolas; na Estação 110 Sul, há um centro comercial; nas proximidades da Estação Estrada Parque há cinco faculdades e um empreendimento imobiliário com mais de 3 mil pessoas, o que fez aumentar a procura pelo transporte público.

As novas estações da Asa Sul são uma demanda antiga dos moradores, uma vez que as estações deveriam ter sido concluídas há 20 anos, quando foi criado o túnel do Metrô na região. Na época, o GDF alegou que não havia recursos para o término das estações e nem alta demanda que justificasse a abertura delas. Ainda falta a Estação 104 Sul, com projeto para sua abertura, mas sem recursos no momento.

As obras na Asa Sul compreendem a conclusão das estações, construção das passagens subterrâneas para os Eixos W e L e acessos externos à estação, além de sistemas e equipamentos de circulação vertical, elevadores e escadas rolantes. Serão 3 mil novos usuários por dia em cada estação da Asa Sul.

O contrato com as empresas vencedoras da licitação das duas estações da Asa Sul e da EPTG previu a exigência da assinatura do Termo de Compromisso de Conduta Ética e de Combate à Corrupção, como uma obrigação de se ter um programa de integridade interno, com os funcionários, para evitar atos de corrupção.

 

Fonte: Agência Brasília

Data: 31/10/2019