Av. Paulista, 1313 - 8º andar - conjunto 801 (11) 3289-1667 abifer@abifer.org.br
pt-bren

Senado aprova empréstimos internacionais de R$ 4 bi ao Governo de SP

04.10.2019 | | Notícias do Mercado

Verba será utilizada para investimento em projetos de saneamento básico, na implantação do sistema monotrilho, despoluição do rio Tietê e modernização da gestão fiscal

 

Do valor total a ser liberado, aproximadamente R$ 1,2 bilhão será destinado à construção do monotrilho da Linha 17 – Ouro, e R$ 1,3 bilhão será utilizado para a despoluição do rio Tietê (Créditos: Edson Lopes Jr./ Governo do Estado de São Paulo)

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal aprovou o repasse de US$ 933 milhões em empréstimos internacionais (cerca de R$ 4 bilhões) ao Governo do Estado de São Paulo para investimento em projetos de saneamento básico, na implantação do sistema monotrilho, despoluição do rio Tietê e modernização da gestão fiscal. Os empréstimos terão garantia da Governo Federal.
Do valor total a ser liberado, aproximadamente R$ 1,2 bilhão (US$ 296 milhões), viabilizado por meio do Banco de Desenvolvimento da América Latina – antiga Corporação Andina de Fomento (CAF), será destinado à construção do monotrilho da Linha 17 – Ouro. Quando finalizada, esta linha deverá ligar a Estação Morumbi da Linha 9 da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) ao Aeroporto de Congonhas.
Também foi aprovado o empréstimo de R$ 2,3 bilhões (US$ 550 milhões) à Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), sendo R$ 1,3 bilhão, do BIRD (Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento), para a realização de trabalhos de despoluição do rio Tietê, e R$ 1 bilhão, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), voltado ao Programa de Sustentabilidade e Inclusão aos Serviços de Saneamento e Preservação da Água para Abastecimento Público.
A gestão paulista também poderá receber empréstimo de R$ 361 milhões (US$ 87 milhões) do BID para a modernização da gestão fiscal estadual, o Profisco.
As autorizações da CAE foram concedidas por meio de projetos de resolução. Os textos seguirão agora para apreciação do Plenário do Senado.

 

Fonte: 04/10/2019
Fonte: AECWeb