Av. Paulista, 1313 - 8º andar - conjunto 801 (11) 3289-1667 abifer@abifer.org.br
pt-bren

Trem Intercidades entre SP e Santos: linha mais curta, porém complexa

20.08.2019 | | Notícias do Mercado

Considerado como um dos possíveis trechos do projeto de Trem Intercidades, a ligação entre a região metropolitana de São Paulo e a Baixada Santista pode enfrentar obstáculos e gargalos.

 

A administração Estadual trabalha com 4 eixos de linhas para trens de médio percurso, e a que desceria a Serra do Mar teoricamente seria a com menor distância em quilômetros.

 

Atualmente existem duas ligações férreas que interligam o planalto e o litoral: o ramal Maiquinique – Santos, mas inviável já que a ligação da antiga estação Evangelista de Souza com a Linha 9-Esmeralda, ainda que possuí leito ferroviário, em muitos trechos os trilhos já não existem mais.

 

A outra é por meio de Paranapiacaba, e o trecho é usado por um sistema de cremalheiras. Ou seja, não é qualquer tipo de composição que pode acessar o trecho com este tipo de tecnologia, sem que tenha que ser guiada com máquinas apropriadas. A funcionalidade é usada em trechos que possuem aclives e declives acentuados.

 

Foi neste eixo que uma comitiva com representantes do governo estadual fizeram uma viagem para avaliação do eixo para implantar o trem de passageiros. Mas o grande uso de cargas pode ser um obstáculo para eficiência das composições de usuários.

 

“Foi só uma prospecção de vias. A infraestruturada de via entre São Paulo o até a baixada é boa. A manutenção é muito boa. Mas se tem uma utilização de carga bastante expressiva.”, avaliou o presidente da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM, Pedro Moro, em conversa recente com representantes de sites e blogs especializado em transportes.

 

Túnel de 30 km seria viável?

 

Em 2013, foi divulgado aqui no Via Trolebus um projeto da CPTM que contemplava uma linha de trem de passageiros partindo da estação Prefeito Celso Daniel – Santo André, e posteriormente a ferrovia seguiria por um túnel de 30 Km sob a Serra do Mar até a cidade de São Vicente e depois chegando a Santos.

 

A opção, no entanto, é avaliada como inviável por Moro, por conta da complexibilidade da obras. “O ideal ali seria um túnel. Você não consegue nem um bota fora para a quantidade de terra que você precisa tirar para furar. Você não vai conseguir licença ambiental para começar”, contou o presidente da Companhia.

 

Diante destes aspectos, o governo estadual e a CPTM deverão encontrar alternativas para viabilizar a importante ligação ferroviária.

 

Em todo caso, existem outras linhas ditas prioritárias, como o eixo entre a capital e Campinas e Americana, onde já existe previsão para lançamento de um edital para firmar uma Parceria Público-Privada – PPP, além da ligação entre São Paulo e o Vale do Paraíba. Uma terceira ligação entre São Paulo e Sorocaba também é discutida.

 

Distâncias aproximadas entre as cidades e a capital:

 

São Paulo – Santos: 65 km

São Paulo –  Sorocaba: 100 km

São Paulo – Campinas: 90 km

São Paulo – São José dos Campos: 90 km

 

Fonte: ViaTrolebus

Data: 16/08/2019