Av. Paulista, 1313 - 8º andar - conjunto 801 (11) 3289-1667 abifer@abifer.org.br
pt-bren

Vale planeja diversificar seu portfólio

02.03.2018 | | Não categorizado

Com melhores margens e prêmios, a Vale obteve um resultado financeiro robusto em 2017. Para este ano, a expectativa da mineradora é continuar diversificando os negócios, segundo executivos.

A Vale reportou lucro líquido de US$ 5,5 bilhões em 2017, alta de 40% sobre o ano anterior. “Nosso desempenho no ano passado mostra uma geração de caixa excepcional e uma redução significativa da dívida líquida devido a melhor realização de preços, disciplina rigorosa na alocação e melhora marginal nos resultados dos ativos de níquel e cobre”, comentou em relatório o CEO da Vale, Fabio Schvartsman.

Com a maior parte da sua produção concentrada no minério de ferro, a mineradora se beneficiou da escalada dos preços da commodity no ano passado. Segundo relatório da Vale, em 2017 foram observadas maiores diferenças de preços entre minério de ferro de alta e baixa qualidade, resultado de uma “elevada rentabilidade nas vendas de aço, altos preços de carvão metalúrgico e restrições ambientais [da China]”, o que, de acordo com a empresa, levou as siderúrgicas a buscarem minério de alta qualidade. A Vale destacou que a média de preço do minério de ferro 65% contido foi de US$ 88 em 2017, alta de 36% sobre o ano anterior.

No ano passado, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da Vale somou US$ 15,3 bilhões, alta de 28,5% ante 2016.

A mineradora salientou que, apesar do impacto negativo da apreciação do real e dos maiores preços de bunker oil (combustível para navios), o avanço do Ebitda se deve principalmente aos maiores preços realizados e prêmios. “Estamos construindo as bases para reduzir a dependência do minério de ferro”, ressaltou Schvartsman em balanço.
Investimentos

Os investimentos da Vale somaram US$ 3,8 bilhões em 2017, aproximadamente US$ 1,3 bilhão abaixo do montante investido em 2016 e o menor nível desde 2005, informa a companhia, devido principalmente à conclusão do projeto da mina e planta S11D, em Carajás, no Pará.

Fonte: DCI
Data: 01/03/2018