Av. Paulista, 1313 - 8º andar - conjunto 801 (11) 3289-1667 abifer@abifer.org.br
pt-bren

Equipe prevê valor de R$ 790 milhões para a conclusão do VLT em Cuiabá

08.10.2019 | | Notícias do Mercado

A Comissão de Mobilidade Urbana do Ministério do Desenvolvimento Regional, que recebeu comissão de representantes dos municípios de Cuiabá e Várzea Grande, já tem um esboço do valor para a conclusão do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Segundo os cálculos da equipe técnica a retomada das obras ficaria entre R$ 650 milhões a R$ 790 milhões, com tendência de baixa nos valores se ficar formalizado o entendimento de uma Parceria Público Privada (PPP).
Secretários municipais de Cuiabá e Várzea Grande estiveram com o secretário Nacional de Mobilidade Urbana do Ministério do Desenvolvimento Regional, José Lindoso, e técnicos para conhecer as expectativas das duas principais cidades de Mato Grosso em relação ao VLT, cujas obras estão paralisadas desde o final de 2014, justamente o ano em que se realizou a Copa do Mundo no Brasil.
A definição do valor global ainda poderá ser reduzido, já que o empréstimo principal realizado em 2012 no valor de R$ 1.425 bilhão, teria um resíduo superior a R$ 300 milhões, pois enquanto as obras estavam em andamento foram desembolsados pouco mais de R$ 1 bilhão.
Os representantes da capital e da cidade vizinha foram os secretários municipais Antenor Figueiredo (Cuiabá), Kalil Baracat e Breno Gomes (Várzea Grande). Os 3 representaram o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e a prefeita Lucimar Campos (DEM), que defendem a conclusão do VLT. A expectativa do governo federal é de que ainda em 2019 saia a decisão quanto à retomada das obras de Mobilidade Urbana de Cuiabá e Várzea Grande e a tendência dos técnicos é por uma PPP agregando valores e novas empreiteiras na execução e conclusão das obras.
Criado em julho o Grupo de Trabalho que busca dar uma definição ao VLT é composto pelos secretários de Estado Marcelo Oliveira (Infraestrutura e Logística), Rogério Gallo (Fazenda), Emerson Hideki Hayashida (Controladoria Geral), Carlos Fávaro (Escritório de Representações) e o procurador Lucas Schiwinden Dallamico (representando a Procuradoria Geral do Estado). Também integram o GT Geraldo Freire Garcia (assessor especial do gabinete do ministro), Ricardo Caiado de Alvarenga (diretor do Departamento de Projetos de Mobilidade e Serviços Urbanos).
O grupo terá até o dia 12 de novembro para apresentar relatório com alternativas técnicas e proposta de gestão financeira da execução contratual.

 

Fonte: Só Notícias
Data: 06/10/2019