Av. Paulista, 1313 - 8º andar - conjunto 801 (11) 3289-1667 abifer@abifer.org.br
pt-bren

Metrô e Bombardier fazem ofensiva para instalar portas de plataforma na Linha 5-Lilás

14.07.2020 | | Notícias do Mercado

Empresas mudaram estratégia linear e passaram a abrir mais frentes de trabalho para concluir projeto atrasado

 

Estação Moema da Linha 5: montagem das PSDs (CMSP)

Metrô e a Bombardier têm ampliado o número de frentes de trabalho que realizam a instalação das portas de plataforma da Linha 5-Lilás. O movimento começou há alguns meses e se intensificou nas últimas semanas, com a inclusão de mais estações no escopo de serviços.

Em novo vídeo da Secretaria dos Transportes Metropolitanos é possível constatar o avanço dos trabalhos em sete estações. A mais adiantada delas é Alto da Boa Vista, que começou a fazer testes de funcionamento recentemente. A parada passou a receber os materiais e equipamentos em janeiro e deve estrear o recurso possivelmente em agosto. A mudança na estratégia, no entanto, provocou um intervalo maior de tempo no cronograma atual. Se Eucaliptos e Borba Gato passaram a contar com as PSDs em janeiro e março, agora serão quase seis meses para que os passageiros usufruam do equipamento de segurança em mais uma estação.

Por outro lado, a tendência é que as estações passem a ser liberadas com mais frequência caso não surjam imprevistos. A estação Moema, por exemplo, passa pela fase de instalação de vidros, portas de emergência e paineis fixos e deve ser finalizada nas próximas semanas. Já Campo Belo teve o piso da plataforma recortado para receber as colunas que sustentam as fachadas enquanto Chácara Klabin foi alvo de marcações para furação da borda da plataforma.

Já no trecho das estações mais antigas, os trabalhos são mais complexos. As estações Campo Limpo e Capão Redondo estão passando por um levantamento topográfico e lançamentos de cabos. Largo 13, por sua já recebeu o cabeamento e materiais necessários para a montagem das portas. Por fim, Vila das Belezas está recebendo os primeiros equipamentos para início do serviço.

Restarão, portanto, apenas Giovanni Gronchi e Santo Amaro, cujas portas estão sendo fabricadas, segundo o governo. A expectativa é que as 17 estações da Linha 5 contem com as PSDs até o ano que vem, encerrando um processo longo e cheio de problemas por conta de atrasos de um dos fornecedores da Bombardier.

Mapa de instalação das portas de plataforma na Linha 5

Fonte: MetrôCPTM
Data: 14/07/2020