Av. Paulista, 1313 - 9º Andar - Conjunto 912 (11) 3289-1667 abifer@abifer.org.br
pt-bren

Oskar Coester, idealizador do aeromóvel, morre em Porto Alegre aos 82 anos

19.11.2020 | | Notícias do Mercado

Empresário morreu em casa, nesta terça-feira, na zona sul da Capital

 

Coester ao lado do aeromóvel do Gasômetro, em outubro do ano passado

O empresário Oskar Coester, desenvolvedor do sistema de transporte conhecido como aeromóvel, morreu nesta terça-feira (17), em Porto Alegre. Coester tinha 82 anos e faleceu em casa, na Zona Sul.

Segundo familiares, o empresário estava se recuperando de um AVC sofrido em maio deste ano. Coester deixa esposa, quatro filhos e 10 netos. O velório e a cerimônia de cremação vão ocorrer nesta tarde e à noite no Crematório Metropolitano.

Natural de Pelotas, Coester atuou na década de 1960 na Viação Aérea Rio-Grandense (Varig). Nos anos seguintes, atuou concomitantemente na companhia aérea e em uma empresa própria. Na década de 1970, deixou a Varig para abrir uma empresa de automação no Vale do Sinos, onde desenvolveu o modelo do aeromóvel.

Em 1982, um projeto para utilização do veículo chegou a ser construído próximo à orla do Guaíba, na região da Usina do Gasômetro. Entretanto, as obras não avançaram, e a estrutura foi abandonada.

—Não me leva ao desespero nem nada. Se não sair agora, paciência. Quem decide é a prefeitura. É o sistema de transporte do futuro, mas ainda vai levar tempo — disse, no ano passado, quando os vagões foram retirados do local.

Coester, em imagem de arquivo, ao lado da sua invenção

Já na zona norte de Porto Alegre, um aeromóvel foi instalado para ligar a estação do Trensurb ao aeroporto Salgado Filho. Outros projetos estão espalhados pelo mundo — um deles fica em Jacarta, na Indonésia.

Linha do tempo do aeromóvel do Gasômetro:

1977 – Oskar Coester faz o primeiro teste, com um pequeno carro sobre trilhos, movido por ventilador. É registrada a patente aeromóvel
1978 – A Empresa Brasileira de Transportes Urbanos (EBTU) se interessa pela ideia
1979-1980 – O projeto é testado em uma pista de 650 metros, com rampas e curvas
1982 – Começa a ser construída a via do aeromóvel, uma pista de 650 metros, na Avenida Loureiro da Silva, no centro de Porto Alegre
1983 – Ocorre a primeira viagem do aeromóvel. Mas, no mesmo ano, o Ministério dos Transportes começa a perder o interesse pelo projeto
1985 – O Ministério da Ciência e Tecnologia reativa o projeto. A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) empresta dinheiro para a segunda parte da pista da Loureiro da Silva
1987 – É concluída a pista de 1.025 metros na Loureiro da Silva. O aeromóvel vai para Jacarta, capital da Indonésia (Ásia). A pista da cidade, de 3,2 mil metros, começa a operar em 1989
1994 – Oskar Coester consolida parcerias com empresários dos Estados Unidos
2001 – A prefeitura de Porto Alegre volta a fazer reuniões para retomar o projeto, mas a ideia não vinga
2006 – O aeromóvel do Gasômetro recebe a visita do ministro das Cidades, interessado em implantá-lo como meio de ligação entre a estação do Trensurb e o Aeroporto Salgado Filho (obra que seria inaugurada em 2013)

Chegada do aeromóvel em 9 de maio 1983

O que é o aeromóvel?

  • É um veículo que se desloca sobre vigas, em trilhos suspensos a cinco metros de altura (em média).
  • O veículo é movido a ar, pelo mesmo sistema de barco a vela. Dentro da viga dos trilhos, há um duto por onde circula o ar que impele a “vela” interna do aeromóvel. Um ventilador industrial produz o vento
  • O aeromóvel pesa 10 toneladas vazio (quatro vezes menos do que outros veículos sobre trilhos do mesmo tamanho). Mede 26 metros de comprimento por 2,5 metros de largura e poderia transportar 300 passageiros (sete pessoas por metro quadrado)

 

Fonte: Gaúcha ZH

Data: 17/11/2020