Av. Paulista, 1313 - 9º Andar - Conjunto 912 (11) 3289-1667 abifer@abifer.org.br
pt-bren

Rota Bioceânica é impulsionada por investimentos privados e públicos

01.12.2020 | | Notícias do Mercado

Porto Murtinho está se transformando em grande hub logístico

 

Acesso à ponte do rio Paraguai

Mato Grosso do Sul encabeça o projeto de implantação da Rota Bioceânica, que irá reduzir em 17 dias o transporte dos produtos ao mercado asiático – destino de metade das riquezas exportadas pelo Estado. A geração de oportunidades também está na diversificação de modais de transporte e em caminhos alternativos para o escoamento da produção.

O principal projeto para a efetivação da Rota é a construção da ponte de aproximadamente 680 metros sobre o Rio Paraguai, que liga o Brasil ao País vizinho pelas cidades de Porto Murtinho e Carmelo Peralta.A travessia será construída com recursos da usina hidrelétrica Itaipu Binacional Paraguay e a estimativa é de que sejam investidos US$ 75 milhões na obra, que deve iniciar em 2021 e terminar em 2023.Com localização privilegiada dentro da Rota Bioceânica entre Brasil, Paraguai, Argentina e Chile, o município de Porto Murtinho deve se transformar nos próximos anos em um grande hub logístico da América do Sul.

Do lado brasileiro, governos estadual e federal agilizam obras para estruturar Porto Murtinho dentro da Rota Bioceânica. Com R$ 25,2 milhões de recursos do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento Rodoviário de Mato Grosso do Sul), o Estado pavimenta o acesso à região portuária da cidade, onde já existe dois portos em operação e outros dois serão construídos por empresas argentinas.

De acordo com a assessoria, outro projeto de destaque é a construção do Corredor Oeste de Exportação – Nova Ferroeste, com 1.370 quilômetros ligando por via ferroviária Mato Grosso do Sul ao porto de Paranaguá. A intenção é a construção de uma nova ferrovia entre Maracaju e Cascavel (PR), revitalização do trecho ferroviário de Cascavel a Guarapuava (PR) e construções de uma nova ferrovia entre Guarapuava e Paranaguá (PR) e de um ramal entre Cascavel e Foz do Iguaçu (PR).

 

Fonte: Capital News

Data: 30/11/2020