Av. Paulista, 1313 - 9º Andar - Conjunto 912 (11) 3289-1667 abifer@abifer.org.br
pt-bren

Transporte de celulose pela MRS atinge seus melhores resultados em 2020

18.09.2020 | | Notícias do Mercado

VOLUMES ACUMULADOS NA MOVIMENTAÇÃO DESTE PRODUTO AO LONGO DO ANO SÃO RECORDE HISTÓRICO NA COMPANHIA

 

O recorrente recorde das exportações do agronegócio brasileiro no primeiro semestre do ano reforça a importância do setor na economia do país, sobretudo no cenário atual vivido em função da pandemia. Neste setor, a celulose aparece como um dos cinco produtos mais exportados.

Para a MRS, esse cenário é positivo, pois gera uma grande demanda pelo transporte ferroviário de celulose na rota de Jacareí (SP) até o Porto de Santos, principal Terminal exportador da carga no Brasil. A empresa vem registrando seguidos aumentos no volume de celulose transportado ao longo de 2020, que caminha para estabelecer um novo recorde da carga. A estimativa é ter um crescimento de aproximadamente 50% no volume transportado, ante o apurado em 2019.

“Estamos com uma operação nova no terminal da margem esquerda do Porto de Santos e temos a Operação muito próxima do cliente, o que é essencial para entender as demandas e atendê-las de forma rápida. Essa agilidade e comunicação eficientes com o cliente foram fundamentais para os números que a MRS está conquistando no transporte de celulose”, afirma a coordenadora da Área Comercial da MRS, Mariana Poggian.

A MRS, em um planejamento eficaz baseado em uma boa comunicação realizada constantemente com o cliente, realizou neste período ajustes operacionais que foram determinantes para atingir este patamar de volume movimentado. Uma destas alterações no desenho da operação é a adoção de vagões FLT. Que permitiu um maior ganho de eficiência. Este tipo de vagão têm 22% a mais de capacidade, chegando a 88 toneladas por vagão.

“A interface com o cliente foi uma de nossas principais ações, atendendo a um modelo de trabalho que vem sendo adotado pela Operação. Essa proximidade nos levou, por exemplo, a um novo desenho de manobra no terminal, evitando ociosidade dos vagões e trazendo ganhos de produtividade. Ao ajustar o posicionamento dos trens e vagões, criamos um fluxo mais eficiente de carregamento e estamos atendendo aos prazos acordados com o cliente”, explica o Coordenador de Pátio e Terminais da MRS, Felipe Kobus.

Kobus destaca ainda um projeto de ampliação em 500 metros da linha no pátio MRS em São Silvestre, ação que está em andamento com previsão de conclusão para o final de setembro. Essa ampliação vai permitir novos ajustes nos processos de manobra dos trens, com ainda mais impacto na produtividade do transporte.

 

Fonte: MRS

Data: 18/09/2020